EDUCAR PARA PROTEGER


De igual forma que Administração Municipipal do Lobito , a ADAMA ( Associação dos Defensores e Amigos do Ambiente) o Rotary Clube do Lobito também manifesta a sua preocupação em relação ao mangal e o lago salgado sitos no bairro da Caponte.
A Administração Municipal do Lobito, recentemente promoveu uma campanha de limpeza naquela área com participação das FAA, Policia Nacional, Estudantes e Rotary Clube do Lobito.

Campanha de limpeza no mangal e lago salgado

Rotary Clube do Lobito também fez-se presente na campanha de limpeza

Campanha de limpeza no mangal e lago salgado

Nós rotários, preocupados com esta questão convidamos o nosso Biólogo Dr Domingos Tomás no sentido de proferir uma Palestra em uma das nossas habituais reuniões semanais no Hotel Restinga. Importa referir de que o nosso convidado defendeu a sua tese de licenciatura nesta matéria e já tem um projecto elaborado para salvar o mangal e as aves . Após a sua brilhante intervenção tomamos conhecimento de que este mangal da Caponte é o único no Lobito e o último a Sul de Angola e Africa ao longo da sua costa atlântica , ficando localizado do lado esquerdo tendo em conta o trajecto no sentido Bairro Acadêmico – Caponte, e do lado direito neste mesmo trajecto temos o lago salgado local habitual dos Flamingos.

Este é o nosso e único mangal e último a sul de Angola e Africa na Costa Atllantica

Importância do Mangal

O mangal desempenha diversas funções naturais de grande importância ecológica e econômica, dentre as quais destacam-se as seguintes:
1- Proteção da linha de costa – a vegetação desempenha a função de uma barreira, actuando contra a acção erosiva das ondas e marés, assim como em relação aos ventos.
2- Ação depuradora– o ecossistema funciona como um filtro biológico em que bactérias aeróbias e anaeróbias trabalham a matéria orgânica e a lama promove a fixação e a inertização de partículas contaminantes, como os metais pesados.
3- Área de concentração de nutrientes– os mangais recebem águas ricas em nutrientes oriundos dos rios, principalmente, e do mar. Aliado a este favorecimento de localização, a vegetação apresenta uma produtividade elevada, sendo considerada como a principal fonte de carbono do ecossistema. Por isso mesmo, as áreas de mangais são ricas em nutrientes.
4- Renovação da biomassa costeira – como áreas de águas calmas, rasas e ricas em alimento, os mangais apresentam condições ideais para reprodução e desenvolvimento de formas jovens de várias espécies, inclusive de interesse econômico, principalmente crustáceos e peixes. Funcionam, portanto, como verdadeiros berçários naturais.
5- Áreas de alimentação, abrigo, nidificação e repouso de aves – as espécies que ocorrem neste ambiente podem ser endêmicas, estreitamente ligadas ao sistema, visitantes e migratórias, onde os mangais actuam desempenhando um importante papel na manutenção da diversidade biológica.

Os mangais são ecossistemas constituídos por vegetais típicos ( mangues) de ambientes alagados, resistentes à alta salinidade da água e do solo. Colonizam as costas tropicais e subtropicais, estando presentes nas Américas, África, Ásia e Oceania.
Poucas plantas estão aptas a sobreviver num local inundado pelo mar e com pouco oxigênio, mas isso não impede que as árvores cresçam na água salobra.
Quanto a fauna, destacam-se as várias espécies de caranguejos, formando enormes populações nos fundos lodosos e peixes sobretudo a tainha. Uma grande variedade de peixes penetra no mangal na maré alta.
Por esse motivo o mangal é considerado o ‘berçário do mar’. Diversas espécies de aves que se alimentam de peixes e de invertebrados marinhos fazem seus ninhos nas árvores do mangal, alimentando-se especialmente na maré baixa, quando os fundos lodosos são expostos.
A destruição gratuita, a poluição doméstica e química das águas, derramamento de petróleo e aterros mal planificados, são os grandes inimigos do mangal.
O produto destas agressões ameaçam a sobrevivência deste, registando-se praticamente a inexistência de mangues ( árvores aquáticas no nosso mangal) assim como de aves em particular dos flamingos.

Aves na zona do mangal

Flora e fauna
As plantas encontradas neste ecossistema são popularmente conhecidas de mangues.
As plantas que vivem em ambientes salobros (halófitas) possuem dois sistemas de controle da concentração de sal em seus tecidos (osmorregulação), os quais procuram expulsar este produto para o exterior.
Devido a um aspecto vegetal bastante característico, este ecossistema possui uma grande variedade de nichos ecológicos, o que resulta numa fauna diversificada com representantes dos seguintes grupos: anelídeos, moluscos, crustáceos, aracnídeos, insetos, anfíbios, répteis e aves . É no ambiente aquático que ocorre uma abundância de espécies dos grupos representados pelos peixes e crustáceos ( caranguejos), decorrente da capacidade que estes têm de suportar as variações de salinidade resultantes da mistura das águas.

Os caranguejos e as aves são de grande importância para o ecossistema do mangal pois, desempenham papéis essenciais na dinâmica deste sistema. O acto da procura de alimento, a escavação das tocas e a movimentação destes animais revirando o sedimento permite, assim, mais oxigenação do substrato e liberação de nutrientes que vai enriquecer, mais ainda, a massa de água.

As aves habitam todos os meios alimentando-se na água e no sedimento e abrigando-se e reproduzindo-se na vegetação. As mais observadas são: garças, patos pretos , maçaricos.

Mangal hoje é tido como depósito de lixo ,principal fonte de contaminação da água deste . Esta imagem foi obtida uma semana após a campanha de limpeza.

Sinais de possível contaminação da água do lago salgado através de óleo proviniente da central da ENE( empresa nacinal de electricidade), como podemos ver na imagem a mancha nas paredes e no chão.

Aterros e deposito de lixo domestico

Algumas especíes de aves no lago salgado

Várias especíes de aves no lago salgado

Assim, mostra-se de grande importância o desenvolvimento de práticas que sirvam para consciencializar a sociedade sobre a questão do meio ambiente,através de educação ambiental. As imagens mostram de que as campanhas de limpeza são uma boa iniciatva mas não são a solução. A solução passa por EDUCAR PARA PROTEGER.A educaçã ambiental deverá ser direccionada aos jovens estudantes e a população circûnvizinha ao nosso mangal, no sentido da tomada de consciência de não se depositar resíduos sólidos de uso doméstico e industrial neste local por lado, e por outro a transmitir conhecimento sobre a importância ambiental e social que estes representam a nossa bela cidade. O acúmulo de substâncias tóxicas no mangal e lago salgado têm efeitos multiplicados atingindo inclusivé a saúde humana.

Crianças capturando caranguejos no lago salgado.

Caranguejo existente no lago salgado , principal alimento dos flamingos e que lhe dá a cor rosa

Pescador do mangal

Peixe tainha capturado no mangal atrvés de rede provavelmente contaminado , pondo em risco a saúde dos consumidores.

Há necessidade urgente de se implementar o projecto do Dr Domingos Tomás , embora o mesmo necessite ser melhorado e adaptado a realidade actual, por forma a que possa ser implementado com a participação das instituições acima descritas e empresas de renome na província de Benguela.

Elaborado por: Jorge Crisóstomo

Deixe o seu comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s